Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Brexit. Jeremy Corbyn reforça apelo para realização de novas eleições no Reino Unido

Leon Neal/Getty Images

“Para quebrar o impasse, uma eleição é não apenas a opção mais prática mas também a opção mais democrática”, dirá esta quinta-feira o líder do Labour. Fontes governamentais confirmaram que a primeira-ministra, Theresa May, estaria a considerar fazer uma concessão relacionada com os direitos dos trabalhadores para conquistar deputados trabalhistas na votação da próxima terça-feira

O líder do Partido Trabalhista inglês, Jeremy Corbyn, reforçará esta quinta-feira o seu apelo para a realização de novas eleições no Reino Unido, a poucos dias da votação parlamentar do acordo da primeira-ministra, Theresa May, para o Brexit.

“Um Governo que não consegue fazer passar o seu acordo pela Câmara dos Comuns não é Governo algum. Por isso, digo a Theresa May: se está tão confiante no seu acordo, convoque eleições e deixe as pessoas decidirem. Para quebrar o impasse, uma eleição é não apenas a opção mais prática mas também a opção mais democrática”, dirá Corbyn, segundo informação revelada pelos media ingleses.

O líder do Labour insistirá ainda que a melhor maneira de superar as divisões provocadas pelo Brexit é eleger um Governo trabalhista.

Nova concessão de May

Na quarta-feira, o ministro sombra para o Brexit, Keir Starmer, tornou-se a figura mais destacada do Labour a sugerir que o processo do artigo 50, para a saída do Reino Unido da União Europeia, poderá ter de ser alargado caso não se ultrapasse o impasse no Parlamento. A extensão do artigo “pode agora ser inevitável, dada a posição em que estamos, mas claro que só podemos procurar isso, uma vez que os outros 27 [Estados-membros] têm de aceitar”, disse.

Fontes governamentais confirmaram os relatos de que o Executivo estaria a considerar fazer uma nova concessão, relacionada com os direitos dos trabalhadores, numa tentativa de conquistar deputados do Labour na votação da próxima terça-feira. Um grupo de deputados trabalhistas reuniu-se esta quarta-feira com May para discutir as mudanças que a primeira-ministra teria de fazer para conseguir apoio ao seu acordo.

Entretanto, a chefe do Executivo tentará capitalizar com a visita do seu homólogo japonês, Shinzo Abe. Os dois dirigentes vão anunciar uma série de colaborações ao nível comercial e cultural, e assinalar o fim da proibição de exportação de produtos de carne britânicos para o Japão.