Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Juncker e May fazem esta sexta-feira ponto de situação sobre o Brexit

Thierry Monasse/Getty

Conversa telefónica entre o presidente da Comissão Europeia e a primeira-ministra britânica surge depois de Theresa May ter dialogado nos últimos dias com alguns dos líderes dos 27 com vista a alcançar garantias adicionais sobre o acordo de saída do Reino Unido da UE

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, falará esta tarde ao telefone com a primeira-ministra britânica, Theresa May, que nos últimos dias manteve contactos com os líderes europeus para dar conta dos últimos desenvolvimentos do Brexit.

"A primeira-ministra estabeleceu contacto com os chefes de Estado e de Governo de toda a Europa para informá-los do ponto da situação no Reino Unido. Espero que este seja o tema da chamada telefónica agendada para hoje", esclareceu a porta-voz do executivo comunitário.

Mina Andreeva, que falava na conferência de imprensa diária da instituição em Bruxelas, sublinhou que Jean-Claude Juncker está "sempre disponível para ouvir a primeira-ministra".

Theresa May dialogou nos últimos dias com alguns dos líderes dos 27 na tentativa de alcançar garantias políticas e legais adicionais sobre o acordo de saída do Reino Unido da União Europeia, endossado pelo Conselho Europeu em 25 de novembro.

A primeira-ministra britânica procura, em concreto, clarificações sobre o mecanismo de salvaguarda desenhado para evitar o regresso de uma fronteira física entre a Irlanda do Norte e a República da Irlanda, de modo a conseguir que o parlamento britânico vote favoravelmente o acordo.

Os seus parceiros europeus, assim como o presidente da Comissão Europeia, e o do Conselho Europeu, Donald Tusk, têm, no entanto, repetido insistentemente que não vão reabrir as negociações do acordo, que é "o melhor e único possível".

"Estamos dispostos a escutar, mas neste momento não há nenhuma reunião prevista e os líderes dos 27 foram muito claros ao afirmar que não se renegociará o que está em cima da mesa", reforçou Andreeva.

O texto começará novamente a ser debatido na Câmara dos Comuns em 9 de janeiro, sendo expectável que a votação do mesmo decorra na terceira semana de janeiro, depois de May ter decidido adiá-la em dezembro, com vista a evitar um previsível chumbo do acordo do Brexit.