Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Ir para a escola a pé: o castigo do pai a uma filha que fazia bullying

Kirsten gozava com os colegas da escola e, à segunda queixa, foi suspensa. O pai decidiu também castiga-la e partilhou a sanção nas redes sociais. O pai assegurou que a filha leu todos os comentários e que voltaria a castigar da mesma forma, pois acredita que fez a diferença

Kristen foi suspensa por ter feito bullying a umas colegas da escola. Em casa, o pai decidiu também castigá-la e, durante os dias de suspensão, a menina de dez anos fez o caminho até à escola a pé. O percurso de oito quilómetros foi dividido pelos três dias de suspensão e esteve sempre acompanhada pelo pai, que seguia a seu lado no carro e filmou o percurso. Depois, Mat Cox publicou o castigo no Facebook e explicou: “esta é uma pequena forma de evitar [que o bullying] aconteça no meu lar”.

Esta era a segunda vez que Kristen era chamada à atenção na escola para o seu comportamento, por gozar com outros colegas. “Os pais precisam de responsabilizar os seus filhos. Isto sou eu a mostrar como responsabilizo os meus filhos. Não sou mais um pai que varre os assuntos para baixo do tapete e diz que isto são coisas de crianças”, justificou Mat Cox.

Os oito quilómetros que separam a casa da família da escola foram percorridos ao longo dos três dias de suspensão – os últimos dois foram completados na quarta-feira - e com cerca de dois graus de temperatura. O objetivo, explicou Mat ao longo do vídeo, é que a filha não volte a implicar com os colegas e “pense duas vezes” antes de fazer bullying. “Estou a fazer isto porque penso que é o correto para ensinar uma lição à minha filha.”

A publicação do vídeo do castigo foi motivo de muitos elogios a Mat, mas ao mesmo tempo muitas vozes criticaram o pai de Kristen nas caixas de comentários no Facebook. O pai assegurou que a filha leu todos os comentários e que voltaria a castigar da mesma forma, pois acredita que fez a diferença.