Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Protestos dos “coletes amarelos” levam governo francês a deixar cair imposto sobre combustíveis

JULIEN WARNAND

Depois de várias semanas de protestos, e de um fim-de-semana particularmente violento em Paris, o governo francês deixou cair a medida que previa um aumento do imposto sobre os combustíveis

A medida que previa um aumento dos impostos sobre os combustíveis em França já não vai entrar em vigor, anunciou esta quarta-feira o primeiro-ministro francês, Édouard Philippe.

Depois dos distúrbios e da violência vividos em Paris no fim-de-semana passado - e, em menor escala, em outras cidades francesas - o governo cedeu à pressão e vai mesmo deixar cair esta taxa, depois de, num primeiro momento, ter apenas avançado que ficaria “congelada” durante seis meses.

“O governo está pronto para o diálogo e, para o demonstrar, está a retirar os impostos sobre os combustíveis do orçamento de 2019”, disse o primeiro-ministro, citado pela agência Reuters.

O protesto dos “coletes amarelos”, assim chamado porque os manifestantes começaram por sair à rua envergando coletes refletores obrigatórios para os condutores quando estão na via pública fora dos seus carros, tem causado sérios problemas ao presidente Emmanuel Macron, e até levou a que alguns partidos da oposição pedissem eleições antecipadas.