Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Estreia mundial. Em 2020, os transportes públicos no Luxemburgo vão ser todos de utilização gratuita

David McNew/Getty

O governo recém-eleito de Xavier Bettel apostou forte numa campanha pela proteção do ambiente

Os bilhetes para a utilização de comboios, elétricos e autocarros no Luxemburgo vão deixar de existir já em 2020. É o primeiro país do mundo onde isto acontece e é um passo no sentido de uma economia mais verde que o executivo de Xavier Bettel vem seguindo.

Bettel, que foi reeleito pelo Partido Democrata para um segundo mandato e que terá como um dos vices o lusodescendente Félix Braz , governará em coligação com o Partido Socialista dos Trabalhadores e com os Verdes e adotou, no seu manifesto eleitoral, uma posição claramente ‘ecológica’.

A Cidade do Luxemburgo, capital do pequeno país, é uma das mais congestionadas do mundo, casa de mais de 100 mil habitantes e destino de trabalho de outras 400 mil. O diário britânico “The Guardian” cita um estudo que mostra que os cidadãos que têm que conduzir na capital passaram, em média, 33 horas em filas de trânsito em 2016.