Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Brasil. Na confusão de tanta noite e tanto dia

EVARISTO SA/Getty Images

Futuro O título deste texto, que cita um poema do brasileiro Ferreira Gullar, dá conta de um país muito dividido à beira de uma das decisões mais cruciais da sua história

Vamos ter de achar um caminho, nem que seja para o terminal internacional do aeroporto de Guarulhos”, diz Oliver Stuenkel. Foi com esta frase, que corre em São Paulo, que o professor de Relações Internacionais da Fundação Getúlio Vargas (FGV) sintetizou a tensão que se vive no país, a poucos dias da votação que pode — já amanhã — eleger Jair Bolsonaro para o cargo de Presidente do Brasil. A zona de conforto do capitão reformado já foi maior, porque a distância entre os dois candidatos diminuiu seis pontos esta semana: Fernando Haddad recuperou e tem agora 44% das intenções de voto e Bolsonaro 56%.

A última semana foi marcada por novos ataques de Bolsonaro ao Supremo Tribunal Federal (STF), pela ameaça à liberdade de imprensa (ao prometer cortar o financiamento federal aos jornais “Globo” e “Folha de São Paulo” por terem divulgado notícias que lhe são prejudiciais. Exemplo disso foi a denúncia pela “Folha” de campanhas ilegais a favor de Bolsonaro patrocinadas por empresários na rede social WhatsApp.

Para continuar a ler, clique AQUI