Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Identificado atirador que matou 12 pessoas num bar da Califórnia

Digital First Media/Los Angeles/Getty Images

Segundo o chefe da polícia local, o suspeito, de nome Ian David Long, foi encontrado morto dentro do bar, acreditando-se que terá disparado sobre si próprio. Era veterano da Marinha norte-americana

Helena Bento

Helena Bento

Jornalista

O homem suspeito de ter assassinado 12 pessoas na quarta-feira, num bar no sul da Califórnia, foi identificado como sendo Ian David Long, de 28 anos, afirmou Geoff Dean, chefe da polícia local, citado pela CNN.

Segundo Geoff Dean, o suspeito, veterano da Marinha norte-americana, foi encontrado morto dentro do bar, suspeitando-se que terá disparado sobre si próprio. A arma usada foi um pistola de calibre 45, conforme tinha sido já avançado esta quinta-feira de manhã. “Não temos qualquer ideia sobre o que poderá ter motivado isto”, afirmou o chefe da polícia. As autoridades estão à espera de autorização para poder revistar a casa do suspeito.

Segundo a versão da polícia, Ian David Long chegou ao bar, de nome Borderline Bar & Grill, na cidade de Thousand Oaks, na quarta-feira à noite, disparou sobre o segurança que estava à porta e entrou. Depois disparou sobre outros seguranças, que tentaram imobilizá-lo, e sobre as pessoas que se encontravam dentro do bar. Algumas delas conseguiram fugir, partindo vidros de janelas ou saltando de outras janelas no segundo andar. O tiroteio fez entre 10 a 15 feridos.

O suspeito já era conhecido das autoridades, que em abril foram chamadas a sua casa devido a distúrbios. “Encontrámo-lo totalmente irritado, a agir de uma forma um pouco irracional”, afirmou Geoff Dean.

Donald Trump pronunciou-se sobre o sucedido no Twitter, a partir de Washington, sublinhando a “grande valentia” da polícia ao enfrentar o autor do tiroteio e prestando as suas condolências às vítimas e familiares das vítimas. O Presidente norte-americano garantiu ainda que foi “totalmente informado” sobre o ocorrido.