Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Ex-guarda de campo de concentração nazi julgado aos 94 anos

Justiça alemã acusa Johann Rehbogen de ser cúmplice na morte de centenas de pessoas no campo de concentração de Stutthof, perto da cidade de Gdansk

Um antigo guarda de um campo de concentração nazi está a ser julgado na Alemanha, acusado de ser cúmplice na morte de centenas de pessoas.

Johann Rehbogen, de 94 anos, antigo soldado das SS que foi guarda no campo de concentração de Stutthof, próximo da cidade de Gdansk, começou esta terça-feira a ser ouvido num tribunal da cidade de Münster. Chegou numa cadeira de rodas, acompanhado do seu advogado, e confirmou em voz baixa a sua identidade.

Embora tenha admitido que trabalhou no campo de concentração durante a Segunda Guerra Mundial, Johann Rehbogen garantiu que não estava consciente dos assassínios ali cometidos. A defesa está a tentar que o seu cliente seja julgado num tribunal destinado para jovens, uma vez que a acusação remete para a altura em que o antigo soldado nazi tinha 21 anos, refere a BBC.

As idas ao tribunal do ex- soldado das SS estão limitadas a duas horas por dia e a dois dias por semana devido à sua condição frágil de saúde. Mas a sentença deverá ser proferida até janeiro.

Se for declarado culpado. Johann Rehbogen arrisca-se a ser condenado a uma pena de prisão de 15 anos, no entanto, é pouco provável que cumpra devido à sua idade avançada.

Estima-se que pelo menos 60 mil pessoas morreram no campo de concentração de Stutthof durante a Segunda Guerra Mundial.