Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

CNN, NBC, Fox e Facebook recusam transmitir anúncio do Partido Republicano

NICHOLAS KAMM/GETTY IMAGES

Vídeo é considerado racista. Sem qualquer fundamento factual, associa Luis Bracamontes, um mexicano condenado à morte pelo assassinato de dois polícias, à caravana de migrantes que está a caminho da fronteira norte-americana, é considerado racista. Trump diz tratar-se de um anúncio “eficaz”

A CNN, a NBC e a Fox News, tal como o Facebook, tomaram a decisão de recusar a transmissão de um polémico anúncio do Partido Republicano, realizado pela equipa de campanha de Donald Trump, e amplamente criticado pelo seu conteúdo, por ser considerado “racista”.

Em causa está um vídeo com cerca de 30 segundos, onde, para dar força à mensagem de que a caravana de migrantes da América Central a caminho da fronteira norte-americana representa um perigo, é-lhe associado o nome (e imagem) de Luis Bracamontes, um mexicano condenado à morte pelo assassinato de dois polícias em Sacramento, em 2014.

Factualmente, Bracamontes nada tem a ver com as pessoas que procuram chegar aos EUA para pedir asilo, o que não impede que o texto que acompanha as imagens sublinhe “os democratas deixaram-no entrar no nosso país”, um dos argumentos usados durante o período eleitoral para as eleições intercalares que se realizam esta terça-feira.

Das empresas que agora anunciaram a decisão de rejeitar o anúncio, apenas a CNN não chegou a exibi-lo, recusando-o desde a primeira hora. Nos outros canais o vídeo chegou a ser transmitido, somando críticas e reações indignadas de muitos telespetadores.

Igual a si próprio, Donald Trump argumentou com o número de visualizações - publicou no Twitter uma versão alargada do vídeo e somou 6,5 milhões de visualizações e 96 mil gostos - para defender o anúncio como “eficaz”.

“Muitas coisas são ofensivas. As vossas questões também o são muitas vezes, vocês sabem”, disse aos jornalistas, quando questionado sobre o assunto.