Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Japoneses estão intrigados: desapareceu uma pequena ilha e não sabem como

A Esambe Hanakita Kojima deixou de ser avistada sem que ninguém desse por isso

É, para já, um mistério, mas a guarda-costeira japonesa já abriu uma investigação, depois de uma pequena ilha pertencente ao país ter desaparecido sem que ninguém desse por isso.

A Esambe Hanakita Kojima foi descoberta em 1987, sem que a sua área total chegasse a ser medida. Sabe-se que a maior elevação não excedia 1,4 metros acima do nível do mar, sendo visível a partir do extremo-norte da ilha de Hokkaido.

Agora, a ilha deixou de ser avistada até por barcos, o que está a intrigar moradores e cientistas.

A primeira referência ao desaparecimento partiu de um pescador local, que trabalhava num livro ilustrado sobre ilhas escondidas. Hiroshi Shimizu queria viajar para Esanbe Hanakita Kojima como ponto de inspiração para a obra e simplesmente não a conseguiu encontrar, noticiou a CNN.

Uma das hipóteses é que a ilha tenha sido engolida pelo mar. Certo é que o facto pode ter consequências, já que , de acordo com as notícias locais, a ilha foi uma das 158 desabitadas que foram usadas pelo governo para marcar as águas territoriais do Japão.

O país investe muitos recursos para proteger as suas ilhas exteriores, principalmente o atol Okinotorishima, no Pacífico, devido aos interesses relacionados com as suas zonas económicas exclusivas. O Japão mantém disputas com a China e Coreia do Sul por causa da soberania de várias ilhas na região.