Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Três funcionários do ministério do Interior angolano detidos em flagrante por extorsão

Denúncia anónima permitiu ao Serviço de Investigação Criminal apanhar os três homens que extorquiam somas avultadas sob ameaça de armas de fogo num estabelecimento da capital

Três funcionários do ministério do Interior de Angola foram detidos em flagrante por elementos do Serviço de Investigação Criminal (SIC) por prática de extorsão, noticia o site do “Novo Jornal”.

Fonte do SIC-geral revelou ao NJOnline que a detenção foi possível na sequência de uma denúncia de um comerciante local que viu os três acusados em ação no interior de uma padaria do bairro Malueca, município de Cacuaco, em Luanda.

De acordo com aquela fonte, os funcionários ministeriais deslocavam-se num Toyota Land Cruiser munidos de duas armas de fogo. O serviço de comunicação do ministério do Interior confirmou ao NJOnline que “os suspeitos foram detidos em flagrante quanto tentavam praticar o crime de extorsão com ameaça de arma de fogo”. Na sequência da denúncia anónima, o SIC-Cacuaco constatou o facto no local.

Os nomes e postos dos três suspeitos foram revelados pelo ministério do Interior: Osvaldo Pedro Augusto, agente da Polícia Nacional, Mota José, agente do Serviço de Migração e Estrangeiros, e Alexandre Jesus Seu do secretariado do SIC-Cazenga.

Por se tratar de elementos afetos a organismos do Estado, os três foram entregues à Procuradoria Militar do SIC-Luanda, onde o processo se encontra em fase de instrução.