Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Grécia vai voltar a pedir à Alemanha €279 mil milhões em reparações de guerra devido a ocupação nazi

Prokopis Pavlopoulos, Presidente da Grécia

Aurelien Meunier/Getty Images

Um relatório parlamentar sobre o assunto foi divulgado em 2016 mas seria suspenso com o programa de resgate de oito anos, durante o qual a Grécia recebeu 240 mil milhões de euros em ajuda financeira. Mas em agosto o país saiu com sucesso do programa do FMI e tanto o Presidente como o primeiro-ministro gregos sinalizaram a vontade de voltar ao assunto

A Grécia vai renovar o seu pedido à Alemanha para que pague 279 mil milhões de euros em reparações de guerra por causa da ocupação nazi durante a Segunda Guerra Mundial. A informação foi avançada esta quarta-feira pela Euronews, que adianta que o assunto será abordado pelo Presidente grego, Prokopis Pavlopoulos, junto do seu homólogo alemão, Frank-Walter Steinmeier, durante um encontro esta semana em Atenas.

Os gregos pretendem uma compensação pelos crimes de guerra infligidos pela Alemanha e pela Itália durante a ocupação do país entre 1941 e 1944. Nesse período, aldeias inteiras foram dizimadas, dezenas de milhares de pessoas morreram à fome e mais de 70 mil judeus gregos foram deportados sem nunca mais voltarem. A Grécia quer ainda uma indemnização referente aos custos financeiros diretos e indiretos suportados pelo país.

A questão das reparações de guerra voltou a marcar a agenda em 2010, quando a economia grega mergulhou em recessão. Os credores, incluindo a Alemanha, exigiram reformas como parte de um programa de resgate. Um relatório parlamentar sobre o assunto foi encomendado e divulgado em 2016 mas seria suspenso com o programa de resgate de oito anos, durante o qual a Grécia recebeu 240 mil milhões de euros em ajuda financeira.

Em agosto deste ano, o país saiu com sucesso do programa do Fundo Monetário Internacional e, desde então, o Presidente Pavlopoulos e o primeiro-ministro Alexis Tsipras declararam a intenção da Grécia de voltar a exigir as reparações. A Alemanha rejeitou repetidas vezes as alegações gregas, dizendo que já honrou as suas obrigações e que, mais de 70 anos depois da guerra, tais pedidos perderam há muito “a sua base justificativa”.