Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Espanha. Sobe para nove número de vítimas mortais das inundações em Maiorca

ARGENTINA SANCHEZ/EPA

A zona mais afetada pelas inundações, onde se registaram mais de 230 litros de chuva por metro quadrado, situa-se a cerca de 60 quilómetros a leste de Palma de Maiorca

O número de vítimas mortais das inundações da última noite na ilha espanhola de Maiorca subiu para nove, incluindo dois britânicos, anunciaram hoje as autoridades.

"O número de vítimas mortais devido às chuvas intensas de ontem (terça-feira) à noite subiu para nove", anunciaram os serviços de emergência na rede social Twitter, em catalão, espanhol, inglês e alemão.

Segundo um porta-voz da delegação do Governo espanhol nas ilhas Baleares, seis pessoas cuja identidade é conhecida estão ainda desaparecidas, mas "poderá haver mais".

Entre os mortos há "dois cidadãos britânicos", disse por seu lado à rádio Cadena Ser a vice-presidente da Câmara de Sant Llorenç, Antonia Bauza, acrescentando que existem também britânicos entre os desaparecidos naquela que é a ilha mais turística do arquipélago das Baleares.

Mais de uma centena de pessoas encontram-se deslocadas ou realojadas, acrescentaram os serviços de emergência locais.

O governo das Ilhas Baleares anunciou, entretanto, três dias de luto e pediu ao Governo central que decrete o estado de catástrofe devido às graves inundações, segundo a agência espanhola EFE.

A câmara dos deputados do governo balear observou um minuto de silêncio hoje de manhã na sede do executivo autónomo, em homenagem aos mortos.

O presidente do Governo espanhol, Pedro Sánchez, anunciou que irá deslocar-se às zonas afetadas, assim como o líder do PP, Pablo Casado.

"Os nossos pensamentos estão com as vítimas e os seus familiares", declarou o Governo central num comunicado citado pela EFE em que também transmite o seu apoio às 350 pessoas participam nas operações de resgate.

Os dois últimos cadáveres foram localizados em Arta e S'Illiot e a Guarda Civil deslocou mais de 100 agentes, oito veículos, uma embarcação e três helicóptero para o local.

A zona mais afetada pelas inundações, onde se registaram mais de 230 litros de chuva por metro quadrado, situa-se a cerca de 60 quilómetros a leste de Palma de Maiorca, capital da ilha turística.

O jogador de ténis Rafael Nadal ofereceu as instalações do seu centro desportivo em Manacor para "todos os afetados que necessitem de alojamento", anuncia o comunicado publicado nas redes sociais, citado pela EFE.

O Conselho de Ministros promete avaliar o alcance das perdas humanas e materiais e tomar as medidas urgentes necessárias face aos "danos terríveis" sofridos na ilha.