Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Kim Jon-un convidou o Papa Francisco para visitar a Coreia do Norte

Uma imagem como esta pode vir a ser realidade na Coreia do Norte

TONY GENTILE/REUTERS

A notícia é avançada pela presidência da Coreia do Sul, mas o convite vem do Norte. O líder norte-coreano quer que Francisco inclua Pyongyang na rota dos fiéis

A Casa Azul ou palácio presidencial de Seul anunciou o desejo expresso pelo líder norte-coreano de convidar o Sumo Pontífice a visitar a Coreia do Norte.

O Presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, entregará pessoalmente ao Papa o convite do seu homólogo da Coreia do Norte quando se encontrar com ele em audiência no Vaticano, a 18 de outubro, durante a sua visita à Europa, reporta a agência Reuters.

O porta-voz do Vaticano adiantou que, durante o encontro com o Papa, o Presidente sul-coreano vai tentar obter o apoio daquele Estado a favor da paz e da estabilidade na península coreana.

O secretário de Estado, Pietro Parolin, oficiará uma missa na Basílica de São Pedro pela paz na península coreana na qual participará o Presidente Moon, anuncia o comunicado do Vaticano, sem comentar a possibilidade de o Papa visitar a Coreia do Norte..

Durante a cimeira dos dois líderes coreanos do mês passado, Kim terá dito a Moon que queria convidar Francisco a visitar a Coreia do Norte, anunciou um porta-voz da Casa Azul.

O Papa Francisco divulgou anteriormente mensagens de apoio ao diálogo entre as duas Coreias e à cimeira histórica realizada a 12 de junho, em Singapura entre o líder norte-coreano e o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Francisco nunca esteve na Coreia do Norte, mas visitou o sul da península em 2014. Nessa ocasião, o regime norte-coreano assinalou a visita com o disparo de três mísseis de curto alcance uma hora antes da primeira visita papal a Seul em 25 anos. Os mísseis disparados foram parar ao fundo do mar.

Notícia atualizada às 13h


.