Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Kim está pronto para permitir entrada de inspetores internacionais em locais de testes nucleares, diz Pompeo

Mike Pompeo

Jahi Chikwendiu/The Washington Post/Getty Images

Os inspetores vão visitar uma instalação de testes de motores com mísseis e o local de testes nucleares Punggye-ri assim que os EUA e a Coreia do Norte acertarem a logística, revelou o chefe da diplomacia norte-americana. A conversa com o dirigente norte-coreano foi “produtiva” e representa “um passo em frente”, acrescentou

O secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, afirmou esta segunda-feira que o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, está pronto para permitir a entrada de inspetores internacionais nos locais de testes nucleares e de mísseis do país. A garantia foi dada numa conferência de imprensa em Seul, antes de Pompeo partir para Pequim.

Os inspetores visitarão uma instalação de testes de motores com mísseis e o local de testes nucleares de Punggye-ri assim que as duas partes acertem a logística, revelou o chefe da diplomacia dos EUA. “Há muita logística que será necessária para isso”, sublinhou.

Pompeo encontrou-se no domingo com o seu homólogo norte-coreano durante duas horas, antes de partir para a capital sul-coreana no âmbito de uma viagem pela Ásia que já o levou ao Japão e o conduz agora à China. O secretário de Estado disse ter-se entendido com Kim com vista à realização de uma segunda cimeira EUA-Coreia do Norte “o mais rapidamente possível”.

“Um passo em frente”, diz Pompeo. “Um bom encontro”, diz Kim

A conversa com o dirigente norte-coreano foi “produtiva” e representa “um passo em frente”, acrescentou Pompeo.

“Continuamos a avançar relativamente aos acordos alcançados em Singapura”, escrevera antes no Twitter.

Ao falar com Pompeo, através de um intérprete, Kim disse ter-se tratado de “um bom encontro”, segundo a agência de notícias AFP.

Esta é já a quarta viagem do secretário de Estado norte-americano à Coreia do Norte, enquanto parece tomar forma um acordo entre Washington e Pyongyang.