Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Dois homens suspeitos de violação na Índia foram presos depois de vídeo se tornar viral

Os relatos sobre o modo como as autoridades souberam da alegada violação junto ao rio Ganges divergem. A polícia afirma que só descobriu depois de ver o vídeo online, enquanto locais garantem que a história da mulher foi desconsiderada na esquadra onde se terá apresentado

Dois homens foram presos esta terça-feira em Patna, no nordeste da Índia, depois de um vídeo que alegadamente mostra uma mulher a ser violada junto ao rio Ganges ter sido amplamente partilhado nas redes sociais. Segundo a polícia, os homens revezaram-se para atacar a vítima e filmar.

A mulher terá sido arrastada do Ganges, onde estava a tomar banho na manhã de domingo. Ela terá pedido aos homens que considerassem a “santidade” do rio, venerado pelos hindus, referindo-se também a ele como “mãe”, em sinal de afeto e respeito.

Citada pelo jornal “The Times of India”, a polícia revelou que o telemóvel usado para filmar o alegado ataque tinha sido apreendido e seria enviado para um laboratório forense para análise. Os relatos sobre o modo como as autoridades souberam do sucedido divergem: a polícia afirma que só descobriu depois de ver o vídeo online, enquanto locais garantem que a história da mulher foi desconsiderada na esquadra onde se terá apresentado.

Uma mulher é violada na Índia a cada 13 minutos. No entanto, é expectável que o número seja mais elevado, uma vez que frequentemente os casos não são divulgados devido ao estigma associado à violação e outras agressões sexuais.