Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Curdos votaram para o Parlamento pela primeira vez em cinco anos em clima de apatia

SAFIN HAMED/AFP/Getty Images

Esta foi também a primeira vez que os curdos voltaram às urnas desde o referendo do ano passado sobre a independência em relação ao Iraque. Apesar de 94% dos eleitores da região autónoma terem votado favoravelmente a separação, a consulta não conseguiu apoio internacional e desencadeou uma resposta musculada de Bagdade

Os curdos votaram este domingo em eleições parlamentares pela primeira vez desde 2013. De acordo com a comissão eleitoral curda, os números divulgados após o encerramento das urnas apontavam para uma taxa de participação de 58% nas principais províncias que formam o Curdistão iraquiano.

A votação é também a primeira desde que as disputas políticas internas e a ameaça crescente do Daesh, o autoproclamado Estado Islâmico, desencadearam uma batalha feroz pelo controlo do governo regional do Curdistão, protagonizada pelo Partido Democrático Curdo e pela União Patriótica do Curdistão.

E esta foi também a primeira vez que os curdos voltaram às urnas desde o referendo do ano passado sobre a independência em relação ao Iraque. Apesar de 94% dos eleitores da região autónoma terem votado favoravelmente a separação, a consulta não conseguiu apoio internacional e desencadeou uma resposta musculada de Bagdade, reduzindo consideravelmente a independência do território e da economia curdos.

Apatia e isolamento crescentes

Segundo o jornal “The Washington Post”, perante as consequências do referendo e a frustração com a política bipartidária que dominou a região desde que em 1991 conseguiu o estatuto semiautónomo, muitos curdos mostraram apatia pelas eleições de domingo.

A região do Curdistão encontra-se isolada desde o referendo do ano passado. Os EUA alertaram para a realização da consulta e apoiaram as medidas militares e económicas do Iraque que se seguiram, incluindo a recuperação da província de Kirkuk, rica em petróleo, e a proibição de viagens internacionais.