Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Número de mortos no sismo e tsunami da Indonésia sobe para 832

Antara Foto Agency

A zona devastada pela catástrofe é maior do que se estimava inicialmente e as autoridades temem que o número de vítimas mortais dispare nos próximos dias

O número de vítimas mortais causadas pelo violento sismo seguido de tsunami que devastou sexta-feira a zona central da ilha indonésia de Celebes duplicou na última noite, passando para 832, segundo a Agência Nacional de Gestão de Catástrofes.

De acordo com as autoridades locais, a zona afetada é maior do que se estimava inicialmente, temendo-se, por isso, que o número de mortos venha a subir de forma considerável nos próximos dias, quando forem conhecidos os estragos causados nas localidades mais remotas da ilha.

Dezenas de pessoas estão ainda desaparecidas, muitas presas debaixo dos escombros, e os hospitais da localidade de Palu, a zona mais próxima do epicentro do sismo, que atingiu uma magnitude de 7,5 na escala de Richter, já não têm capacidade para receber os feridos.

O balanço mais recente do número de vítimas mortais, que duplica os valores que tinham sido avançados no sábado, incluiu essencialmente os mortos registados na zona de Palu. "As comunicações estão limitadas devido à destruição na cidade de Palu e não conseguimos saber nada do que se passa em Donggala - a região costeira contígua a Palu -, o que é muito preocupante, uma vez que moram naquela zona mais de 300 mil pessoas. Estamos perante uma tragédia, mas pode piorar", afirmou o vice-presidente da Indonésia, Jusuf Kalla, antevendo que o número final de mortos possa chegar aos milhares.

As autoridades indonésias reabriram este domingo o aeroporto de Palu de forma a acelerar a chegada da ajuda humanitária.