Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Cem quilos de explosivos na posse de suspeitos do atentado frustrado na Holanda

PIROSCHKA VAN DE WOUW/Getty

Nas buscas efetuadas à casa dos suspeitos, a polícia encontrou “quantidades consideráveis de matérias-primas destinadas ao fabrico de cintos de explosivos”, revelou o ministério público em comunicado

Os sete homens detidos na quinta-feira por suspeita de prepararem um "grande atentado terrorista" na Holanda tinham em sua posse grandes quantidades de ingredientes "passíveis de serem utilizados numa viatura armadilhada", indicou nesta sexta-feira o ministério público holandês.

O ministério público anunciou na quinta-feira à noite ter frustrado um grande atentado ao deter suspeitos de estarem numa fase muito avançada da preparação de um atentado que visaria um "grande acontecimento" para fazer "muitas vítimas". Nas buscas efetuadas à casa dos suspeitos, a polícia encontrou "quantidades consideráveis de matérias-primas destinadas ao fabrico de cintos de explosivos", revelou hoje o ministério público em comunicado.

As autoridades apreenderam também "100 quilos de fertilizante químico suscetíveis de serem utilizados numa viatura armadilhada", acrescentou. Com idades entre os 21 e os 34 anos, os suspeitos compareceram hoje pela primeira vez em tribunal em Roterdão, e o juiz de instrução analisará novamente o caso deles na próxima quarta-feira. Até lá, estarão em prisão preventiva de alta segurança: só os seus advogados estão autorizados a visitá-los.

Durante uma investigação de vários meses, a polícia observou um "grupo terrorista" gravitando em torno de um homem de origem iraquiana, condenado em 2017 por ter tentado deslocar-se a território controlado pelo grupo extremista Estado Islâmico (EI).
Os sete suspeitos são originários de Arnhem, de Roterdão e de aldeias próximas dessas cidades. Dois deles foram também condenados por terem tentado ir ao Iraque ou à Síria.

"Foi evitada uma tragédia no nosso país", disse hoje o primeiro-ministro holandês, Mark Rutte, na sua conferência de imprensa semanal, sublinhando que as autoridades continuam "vigilantes". Em junho, dois homens suspeitos de estarem a preparar ataques terroristas em França e na Holanda foram detidos em Roterdão, e o ministério público disse em setembro que eles estavam "perto" de passar à ação.

A 31 de agosto, um afegão de 19 anos atacou com uma faca dois norte-americanos na estação ferroviária de Amesterdão.
Segundo o ministério público, o alvo era a Holanda, pois o atacante considerava que o Islão era ali "frequentemente insultado".

A ameaça terrorista na Holanda continua no nível quatro, numa escala de cinco, permanecendo os riscos de um atentado "substanciais", segundo a Agência Nacional Antiterrorista.