Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Angola. Presidente da Fundação Eduardo dos Santos foi detido

MARCO LONGARI/Getty

Ismael Diogo é suspeito de apropriação indevida de 20 milhões de dólares. O mandado de detenção deste homem da confiança de José Eudardo dos Santos alerta todos os cidadãos para os riscos de “dar guarida ao arguido”

Gustavo Costa

Correspondente em Luanda

Após ter recusado comparecer no SIC - serviços de investigação criminal - Ismael Diogo, presidente da FESA - Fundação Eduardo dos Santos - foi ontem capturado e encaminhado para os calabouços da cadeia de S. Paulo.

Na base desta ação judicial está a apropriação indevida de 20 milhões de dólares saídos dos cofres do Conselho Nacional de Carregadores sob gestão do antigo ministro dos transportes, Augusto Tomás.

Mandado de detenção de Ismael Diogo da Silva

Mandado de detenção de Ismael Diogo da Silva

D.R.

No mandado de detenção a que o Expresso teve acesso e foi assinado na passada quarta-feira, 28 de setembro, por Vanderley Bento Mateus, lê-se: “Adverte-se a todos os cidadãos que não devem proteger ou dar qualquer tipo de guarida ao arguido, sob pena de responsabilidade criminal nos termos da lei”.

Em Angola, ao fim do dia desta sexta-feira, circula a informação nos grupos de WhatsApp de que Ismael Diogo “acabou por ser detido em Luanda”, depois de ter sido várias vezes notificado e nunca comparecer: “Desligou telefones e mudou casa”.

O debate sobre a origem dos fundos da FESA, fundada em 1996, é antigo; em junho de 2000, Ismael Diogo da Silva, homem de confiança de José Eduardo dos Santos [numa entrevista à Televisão Popular de Angola – TPA], rejeitou os rumores de que a FESA viveria apenas de dotações provenientes do Orçamento de Estado. Ismael Diogo disse então que as receitas vinham de um “conjunto de pessoas de boa vontade e de instituições que procuram trazer a maisvalia para esta fundação. Em primeiro lugar, a Fesa vive dos recursos dos seus membrosda assembleia geral (37 no total) que são pessoas colectivas que coleccionam valores e bens materiais para a fundação”.

[notícia atualizada às 20h10]