Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

União Europeia financia combate ao Ébola e à cólera em África

Trabalhadores da Saúde queimam resíduos clínicos na República Democrática do Congo

JOHN WESSELS/Getty

Em resposta ao surto de Ébola na República Democrática do Congo, a UE vai financiar a Cruz Vermelha com 60 mil euros nas operações no Uganda e 40 mil no Ruanda, num total de 100 mil euros

A União Europeia (UE) anunciou esta quinta-feira o financiamentos de 100 mil euros para combater o surto de Ébola na República Democrática do Congo, dividido entre o Uganda e o Ruanda, e de 90 mil contra a cólera no Zimbabué.

Em resposta ao surto de Ébola na República Democrática do Congo (RDC), a UE vai financiar a Cruz Vermelha com 60 mil euros nas operações no Uganda e 40 mil no Ruanda, num total de 100 mil euros, segundo um comunicado.

Estas ajudas humanitárias destinam-se a prevenir a transmissão do vírus desde a RDC, bem como a financiar a deteção de casos e os preparativos nos países em causa.

Por outro lado, a luta contra a cólera no Zimbabué, doença que desde 6 de setembro já matou 48 pessoas, vai receber um financiamento de 90 mil euros.

Esta verba irá beneficiar 15 mil pessoas que vivem em quatro zonas de Harare afetadas pela bactéria que provoca a cólera.