Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Encontro entre Trump e o procurador-geral Rod Rosenstein foi adiado

Ralph Freso/Getty Images

Encontro foi adiado para “não interferir com a audição” de Christine Blasey Ford no Senado, que acusa o juiz Brett Kavanaugh de assédio sexual. Também ele será ouvido esta quinta-feira

Helena Bento

Helena Bento

Jornalista

O encontro entre Donald Trump e o procurador-geral Rod Rosenstein foi adiado, informou esta quinta-feira a Casa Branca. A reunião fora marcada depois de o “New York Times” ter noticiado que Rosenstein, que tem supervisionado a investigação à alegada interferência russa nas eleições americanas, ofereceu-se para gravar em segredo uma conversa com o Presidente norte-americano e sugeriu, numa reunião interna, convencer membros da administração norte-americana a avançarem com um processo de destituição de Trump.

Segundo Sarah Sanders, porta-voz da Casa Branca, Trump terá conversado há poucos minutos com Rod Rosenstein, tendo os dois concordado em encontrar-se na próxima semana. “Não querem que nada interfira com a audição”, disse ainda a porta-voz, referindo-se à audição no Senado de Christine Blasey Ford, que acusou o juiz Brett Kavanaugh, candidato ao Supremo Tribunal dos EUA, de assédio sexual. A sessão ainda está a decorrer, prevendo-se que o juiz seja questionado em breve.

Perante os senadores, Christine Blasey Ford disse que, naquele dia de verão de 1982, pensou que Kavanaugh ia violá-la e que tem 100% de certeza que foi o juiz que a atacou naquele momento.

Já esta quinta-feira de manhã Trump afirmara que a reunião entre ele e Rod Rosenstein, marcada para hoje, poderia vir a ser adiada por causa das audições no Senado.