Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Polícia de Acapulco desarmada e sob investigação por suspeitas de infiltração de traficantes

FRANCISCO ROBLES/AFP/Getty Images

Dois comandantes acusados de assassínio estão a ser procurados. A cidade mexicana é agora patrulhada pela polícia estadual e por militares. Os investigadores federais tomaram a decisão “por causa das suspeitas de infiltração” de gangues de droga e da “inação completa” no combate ao crime

Toda a força policial da cidade turística de Acapulco, no México, está sob investigação devido a suspeitas de infiltração de gangues de droga. Dois comandantes acusados de assassínio estão a ser procurados, enquanto os restantes elementos da polícia foram desarmados.

A cidade é agora patrulhada pela polícia estadual e por militares. Os investigadores federais disseram que tomaram esta decisão “por causa das suspeitas de infiltração” e da “inação completa” no combate ao crime.

Conhecido destino turístico de ricos e famosos, Acapulco tem sido afetada pelo tráfico de droga e regista uma galopante taxa de homicídios. No ano passado, era de 103 por 100 mil habitantes, uma das mais altas do país.

O estado onde a cidade se situa, Guerrero, é um dos mais violentos do México. Os gangues controlam áreas onde são cultivadas papoilas para fazer heroína.

Com baixos salários e pouco treino, a polícia local no México é um alvo fácil para os cartéis de droga. Há relatos de que os gangues oferecem dinheiro aos agentes para que estes obedeçam às suas ordens e ameaçam matá-los se não o fizerem.