Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Opositor russo Alexei Navalny condenado a 20 dias de prisão

VASILY MAXIMOV/Getty

Navalny tinha sido libertado ao amanhecer de hoje, tendo sido levado de imediato para uma esquadra no centro de Moscovo para ser apresentado a um juiz

O opositor russo Alexei Navalny foi condenado hoje a 20 dias de prisão, logo a seguir a ter saído em liberdade no final de uma pena de 30 dias por organizar uma manifestação não autorizada.
A informação foi avançada pela sua porta-voz, Kira Yarmysh, na rede social Twitter, na sequência do julgamento de Alexei Navalny por um tribunal de Moscovo.

"Vinte dias", escreveu Kira Yarmysh, citada pela agência France Presse. Navalny tinha sido libertado ao amanhecer de hoje, tendo sido levado de imediato para uma esquadra no centro de Moscovo para ser apresentado a um juiz. Acusado de violar outra lei sobre manifestações, Navalny incorria numa nova pena até 20 dias de prisão, segundo explicou na altura a sua porta-voz.

O opositor foi condenado a 30 dias de detenção a 28 de agosto por uma manifestação não autorizada em janeiro, durante a qual apelou ao boicote à eleição presidencial de 18 de março. Navalny acusou as autoridades de o mandarem para a prisão para o impedirem de se manifestar a 09 de setembro contra um plano do Governo para mexer nas reformas.

Apesar da sua prisão naquele dia, milhares de russos responderam ao apelo um pouco por todo o país e a polícia realizou dezenas de prisões. Alexei Navalny tornou-se a principal figura da oposição russa após grandes manifestações que tiveram lugar em 2011 e 2012, marcadas por uma retórica anticorrupção.

O russo, que foi impedido de participar na eleição presidencial de março, já havia sido preso por um mês, em junho, após organizar protestos contra o presidente Vladimir Putin, antes de este tomar posse em maio para um quarto mandato. Navalny acabou, então, por ser libertado no mesmo dia em que teve início o Campeonato do Mundo de Futebol na Rússia.