Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Milhões em malas para os Kirchner

Cristina Kirchner

MARCOS BRINDICCI/REUTERS

Ex-Presidente é acusada de liderar rede corrupta. Imunidade como senadora evita prisão preventiva pedida pelo juiz

A Justiça argentina decidiu processar a ex-Presidente e atual senadora Cristina Kirchner como chefe de uma associação ilícita que durante 12 anos usou o Estado para arrecadar subornos milionários de empresários. A primeira fase do processo “Cadernos da Corrupção” terminou com um total de 42 pessoas processadas, metade delas delatores premiados, entre empresários e ex-membros dos Governos do casal Kirchner: Néstor (2003-2007) e Cristina (2007-2015).

Para continuar a ler, clique AQUI