Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

“Ele é nosso irmão. Votem no outro”

É esta a mensagem que seis irmãos de um congressista norte-americano acabam de enviar aos eleitores do Arizona

Luís M. Faria

Jornalista

Em plena campanha eleitoral para o Congresso norte-americano, seis irmãos de Paul Gosar, um membro da Câmara dos Representantes eleito pelo Arizona e que procura a reeleição em novembro, aparecem num vídeo de campanha. Um a um, dizem os seus primeiros nomes e profissões e acusam o congressista republicano de não estar a defender as pessoas do seu distrito, pelo que apoiam o seu rival democrata. Só no final surge o apelido de família.

Um jornal descreveu o invulgar anúncio como brutal, mas não inesperado. Gosar é um político com posições extremas numa variedade de questões, desde o aborto e a posse de armas até à imigração e o aquecimento global (chegou a boicotar uma visita do Papa por ele se referir ao assunto). No ano passado, a seguir à morte de uma contramanifestante durante a marcha neo-nazi em Charlottesville, na Virginia, o congressista insinuou que teria sido "a Esquerda" a organizar tudo.

Acusou igualmente o bilionário George Soros, figura central em muitas teorias da conspiração da extrema-direita, de mexer os cordelinhos nos bastidores. Já na altura sete dos irmãos de Gosar - ele tem nove ao todo - publicaram uma carta num jornal local onde diziam: "É extremamente desagradável ter de te criticar por isto, Paul, mas tu obrigaste-nos com as tuas mentiras e os teus apelos disfarçados ao anti-semitismo" (Soros é judeu, facto que ajuda com frequência a alimentar a paranóia contra ele).

"Seria ver difícil não ver o meu irmão como um racista", diz agora uma irmã de Gosar. E um irmão explica a nova tomada de posição pública por imperativos de reputação familiar: "Temos de defender no nosso bom nome. Isto não é o que nós somos". Apesar disso, num estado fortemente republicano, as sondagens continuam a dar vantagem a Gosar. Uma tendência reforçada pela natureza predominantemente rural do distrito que ele representa.