Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Pelo menos 21 mortos na Malásia por consumo de álcool adulterado

Getty

Vítimas beberam uísque das marcas Grand Royal e Mandalay e cerveja King Fisher comprados em estabelecimentos comerciais de Kuala Lumpur

Pelo menos 21 pessoas morreram na Malásia depois de ingerirem álcool produzido clandestinamente, anunciou nesta quarta-feira a polícia local. As autoridades estão a investigar as bebidas alcoólicas à procura de metanol, um composto químico inflamável, que poderia ser a causa das mortes.

As vítimas beberam uísque das marcas Grand Royal e Mandalay e cerveja King Fisher comprados em estabelecimentos comerciais de Kuala Lumpur. Quantidades importantes destas bebidas já foram apreendidas pela polícia e retiradas do mercado.

Sete proprietários de lojas que vendiam álcool adulterado foram detidos, segundo a agencia oficial Bernama, citada pela agência France-Presse. O Ministro da Saúde, Dzulkefly Ahmad, declarou que "existem pessoas sem escrúpulos que tentam ganhar dinheiro com a produção dessas bebidas", produzidas clandestinamente.

Entre as vítimas mortais contam-se três malaios e trabalhadores imigrantes originários do Nepal, Bengladesh, Índia e Myanmar (antiga Birmânia). Outras 36 pessoas ficaram doentes depois de beberem álcool adulterado, declarou o Ministro da Saúde, relembrando que em 2013 morreram 29 estrangeiros pelo mesmo motivo.