Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Depois dos morangos, a contaminação com agulhas de costura chegou às maçãs e às bananas

DAN PELED/Getty Images

Por toda a Austrália está a ser investigada a origem da contaminação. Até ao momento, duas pessoas engoliram agulhas

Primeiro, foram os morangos contaminados, que obrigaram a Austrália a adotar novas medidas de controlo alimentar mais restritivas. Agora, são as maçãs e as bananas. O caso dos morango contaminados está a ser reproduzido noutras frutas, confirmaram as autoridades esta quarta-feira.

“As consequências são desastrosas. É um ato de traição para com a comunidade de New South Wales e para com toda a nação”, disse o superintendente Danny Doherty, citado pelo portal de notícias news.com.au. Só em New South Wales registaram-se 20 incidentes. “Não é uma brincadeira engraçada, estamos a falar de crianças que quase comeram um destes morangos”, acrescentou.

A reprodução da contaminação em outras frutas era um dos receios da polícia, que nas últimas horas tem recebido denúncias referentes a maçãs e bananas. O primeiro caso aconteceu no norte de Sydney e o segundo em Bankstown, na Nova Gales do Sul, ambos nesta terça-feira.

Por agora, as autoridades ainda não perceberam se se trata apenas de uma reprodução do que aconteceu com os morangos ou se existe alguma ligação.

Há ainda registo, referiu o superintendente, de uma criança que encontrou uma agulha na fruta da escola. No total, já foram reportadas dezenas de incidentes e são conhecidas os casos de duas pessoas que ingeriram agulhas.

“Felizmente, ainda não tivemos ninguém com graves ferimentos. Mas isto está a criar alguma histeria e torna-se uma aventura muito perigoso comprar comida para a família no supermercado”, disse Danny Doherty. As autoridades ainda não têm suspeitos. Os culpados podem ser condenados até dez anos de prisão.

Quem exporta foi aconselhado a passar a fruta por detectores de metais ou de máquinas de raios-X. Segundo os representantes da indústria do morango de Queensland, encomendas para países como a Rússia e o Reino Unido já foram suspensas. Também a Nova Zelândia já anunciou que vai retirar os morangos australianos das suas prateleiras.