Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Partido alemão de extrema-direita admite expulsar membros que foram a festival neonazi

Jorg Meuthen, porta-voz da Alternativa para a Alemanha (AfD)

picture alliance/GETTY

O partido Alternativa para a Alemanha, que obteve 13% dos votos nas eleições legislativas de 2018, apela aos seus membros para não se associarem a extremistas

O partido de extrema-direita Alternativa para a Alemanha (AfD) está a considerar a expulsão de três membros que participaram num festival neonazi, situação que já levou a demissões, indicou esta segunda-feira a agência noticiosa alemã DPA.

A liderança regional da AfD na cidade de Osnabrueck (noroeste) demitiu-se depois da divulgação de notícias de que dois dos seus membros e um funcionário do partido participaram no festival "Shield and Sword (Escudo e Espada)".

O festival juntou centenas de neonazis na cidade de Ostritz (leste) em abril e alguns dos participantes mostraram abertamente o seu apoio ao líder nazi Adolf Hitler.

A AfD, que obteve 13% dos votos nas eleições legislativas do ano passado, pediu recentemente aos seus membros para não se associarem a extremistas, após as autoridades informarem o partido de que dois dos seus grupos de juventude passariam a estar sob observação.