Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

May fica “irritada” quando especulam sobre o seu futuro mas lembra que é do futuro do Reino Unido que se trata

Jack Taylor/Getty Images

“Fico um bocadinho irritada mas este debate não é sobre o meu futuro. É sobre o futuro do povo do Reino Unido e do [próprio] Reino Unido”, disse a primeira-ministra britânica no programa “Panorama” da BBC. Theresa May também respondeu ao ex-MNE Boris Johnson, que a acusou de ter “posto um colete suicida” à volta da Constituição

Theresa May confessa estar “irritada” com as especulações sobre o seu lugar como primeira-ministra britânica. Numa entrevista à BBC para marcar a contagem decrescente de seis meses para o Brexit, a chefe de Governo sublinhou que o debate deveria ser sobre o futuro do país e não sobre o dela.

Na semana passada, um grupo de cerca de meia centena de deputados do Executivo de May, que se opõe às suas propostas para um acordo pós-saída com a União Europeia (UE), reuniu-se para discutir como e quando poderiam forçá-la a abandonar as suas funções. Estes deputados fazem parte do European Research Group, um grupo anti-UE dentro do Partido Conservador de May.

A primeira-ministra pretende que o Reino Unido permaneça numa zona de comércio livre de bens com a UE depois de abandonar o bloco comunitário a 29 de março do próximo ano, à luz do chamado plano de Chequers, acordado em julho na residência de campo de May.

“Colete suicida” à volta da Constituição? “Não é linguagem que eu tivesse usado”

“Fico um bocadinho irritada mas este debate não é sobre o meu futuro. Este debate é sobre o futuro do povo do Reino Unido e o futuro do [próprio] Reino Unido. É nisso que eu estou concentrada e é nisso que todos nos devemos concentrar. É garantir que temos um bom acordo com a UE, que seja bom para as pessoas no Reino Unido, onde quer que vivam no Reino Unido. Isso é que é importante para nós”, disse May no programa “Panorama” da BBC.

Na semana passada, o ex-ministro dos Negócios Estrangeiros Boris Johnson acusou May de ter “posto um colete suicida” à volta da Constituição britânica e de ter “entregado o detonador” a Bruxelas. Desafiada a comentar as declarações de Johnson, May disse: “Fui secretária de Estado para os Assuntos Internos [o equivalente a ministro da Administração Interna] durante seis anos e, enquanto primeira-ministra há dois, penso que usar linguagem como essa não esteve correto e não é linguagem que eu tivesse usado.”

O programa “Panorama, Inside No 10: Deal or No Deal?” vai para o ar esta segunda-feira à noite na BBC 1 como parte de uma semana de emissões especiais a assinalarem a contagem decrescente do meio ano que falta para o Brexit.