Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Coreias do Norte e do Sul passam a estar mais próximas e em comunicação permanente

Korea Pool/Getty Images

Anteriormente, os dois países comunicavam através de fax e linhas telefónicas especiais, que muitas vezes eram cortadas quando as relações pioravam. O escritório situa-se no complexo industrial de Kaesong, onde, durante cerca de uma década, empresas sul-coreanas operaram linhas de produção com funcionários norte-coreanos. Na próxima semana, Kim e Moon tentarão acabar com impasse entre Washington e Pyongyang

As duas Coreias abriram esta sexta-feira um escritório de ligação, estabelecendo um canal permanente de comunicação, no que está a ser visto como mais uma medida para acabar com uma rivalidade de décadas. A abertura do escritório em Kaesong, no lado norte-coreano da fronteira, acontece dias antes da terceira reunião só este ano entre o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, e o Presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in.

Na cerimónia de abertura, o chefe da delegação norte-coreana Ri Son Gwon disse, citado pela agência Reuters, que “os dois lados são agora capazes de dar um grande passo em direção à paz, prosperidade e unificação da península coreana, discutindo rápida e francamente questões decorrentes das relações intercoreanas.” Anteriormente, as duas Coreias comunicavam através de fax e linhas telefónicas especiais, que muitas vezes eram cortadas quando as relações pioravam.

Agora, os dois países poderão “discutir diretamente as questões 24 horas por dia, 365 dias por ano”, congratulou-se o ministro sul-coreano da Unificação Cho Myoung-gyon durante a cerimónia. O governante acrescentou que funcionários com competências equivalentes às de vice-ministros vão chefiar as respetivas equipas, que contarão com até 20 pessoas cada, e participar em reuniões semanais.

Moon e Kim voltam a encontrar-se na próxima semana

O escritório situa-se no complexo industrial de Kaesong, onde, durante cerca de uma década, empresas sul-coreanas operaram linhas de produção com funcionários norte-coreanos. O parque industrial, que já foi o símbolo mais marcante da cooperação intercoreana, está encerrado desde fevereiro de 2016, quando as tensões na península escalaram na sequência do quarto teste nuclear realizado pela Coreia do Norte.

Seul esperava ter aberto o escritório em agosto mas a cerimónia foi adiada quando as negociações entre Washington e Pyongyang para a desnuclearização estagnaram. Na próxima semana, Moon e Kim encontram-se na capital norte-coreana numa cimeira onde também tentarão acabar com o impasse entre os EUA e a Coreia do Norte.