Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Papa marca para fevereiro cimeira para discutir abusos sobre crianças

Franco Origlia/Getty

A cimeira vai decorrer entre 21 e 24 de fevereiro do próximo ano. O Sumo Pontífice quer discutir ao mais alto nível os escândalos de pedofilia que envolvem a Igreja Católica

O Papa Francisco decidiu esta quarta-feira convocar os presidentes das Conferências Episcopais da Igreja Católica para uma cimeira, a realizar de 21 a 24 de fevereiro próximo, sobre o tema "proteção de crianças".

"O Santo Padre, depois de ouvir o Conselho de Cardeais (C9), convocou uma reunião com os presidentes das conferências episcopais de todo o mundo para discutir a prevenção do abuso de crianças e adultos vulneráveis", disse a vice-diretora do gabinete de imprensa do Vaticano, Paloma García Ovejero.

O anúncio foi feito no seguimento do encontro do "C9", o grupo de cardeais que aconselha o Papa sobre a reforma das estruturas da Igreja que, na segunda-feira, manifestou a sua "plena solidariedade ao Papa perante pedidos de renúncia.

Francisco tem recusado comentar as acusações de quem pede a sua renúncia, na sequência de uma carta divulgada pelo núncio apostólico Carlo Maria Viganò, segundo o qual teria protegido o arcebispo emérito de Washington, o ex-cardeal McCarrick.

Durante a XXVI reunião dos cardeais, que decorreu entre segunda-feira e esta quarta-feira, o conselho debateu amplamente com o papa questões relacionadas com abuso de menores.

Na última sessão deste encontro, realizada esta quarta-feira, não estiveram presentes os cardeais Francisco Javier Errázuriz Ossa, arcebispo emérito de Santiago no Chile e muito questionado por escândalos de abuso infantil, o cardeal George Pell, que enfrenta um julgamento na Austrália relacionado com abusos sexuais, e o cardeal Laurent Monsengwo Pasinya.

De acordo com Paloma García Ovejero, muito do trabalho do Conselho de Cardeais foi dedicado ao projeto da nova Constituição Apostólica da Cúria Romana, cujo título provisório é 'Praedicate Evangelium', tendo já sido entregue ao papa a versão preliminar.

A próxima reunião do Conselho de Cardeais terá lugar nos dias 10, 11 e 12 de dezembro.

Na quinta-feira, Francisco receberá vários responsáveis da igreja católica dos Estados Unidos após os escândalos de abusos que a atingiram, nomeadamente o presidente da Conferência Episcopal americana, o cardeal Daniel DiNardo, o arcebispo de Galveston-Houston e o arcebispo de Boston, que também é presidente da Pontifícia Comissão para a Proteção de Menores.

No encontro participam ainda o arcebispo de Los Angeles e vice-presidente da Conferência Episcopal, José Horacio Gómez, e o secretário-geral, Brian Bransfield.

Notícia atualizada às 15h01