Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Ex-guarda costas de Putin desafia opositor do presidente para um duelo

Viktor Zolotov e Vladimir Putin

ALEXANDER NEMENOV/Getty

Viktor Zolotov não gostou que Alexey Navalny, o maior adversário do Kremlin, o acusasse publicamente de corrupção

Luís M. Faria

Jornalista

O antigo guarda-costas de Vladimir Putin ameaçou o opositor Alexey Navalny de o castigar fisicamente. Embora a ameaça tenha assumido a forma de um convite para um duelo, toda a gente percebeu o que Viktor Zolotov quis dizer, até porque ele prometeu transformar Navalny num "bife sumarento" em poucos minutos.

A causa da ameaça é um vídeo feito por Navalny em agosto no qual ele acusa a Guarda Nacional Russa, um corpo instituído por Putin há dois anos e dirigido por Zolotov, de desviar milhões de rublos destinados a comprar comida para soldados. "Quero dizer-te que as declarações que fizeste sobre mim são insultuosas, difamatórias e falsas", diz Zolotov num vídeo colocado na página da Guarda no YouTube. "E entre oficiais não é costume perdoar essas coisas",

"Prometo que antes de te pisar e limpar os meus pés, farei uma demonstração para todos os membros da guarda presidencial. E posso-te garantir que depois disso vais ter vergonha de sair à rua", acrescenta Zolotov.

Navalny ainda não pôde responder, dado encontrar-se a cumprir uma pena de trinta dias por causa de uma manifestação não autorizada contra os aumentos de pensões recentemente anunciados por Putin. Mas um porta-voz da sua organização já disse que, em lugar de fazer ameaças, os responsáveis da guarda e outras autoridades deviam era fornecer explicações claras aos cidadãos.

A velha tradição do duelo, cujas vítimas incluem o mais famoso poeta russo de sempre, Alexander Pushkin, caiu há muito em desuso. Agora, após a ameaça feita por Zolotov, um deputado da Duma propôs que se aprovasse um Código do Duelo com força legal. "Tudo deve seguir certas regras", justificou ele. "Tanto mais que não é o primeiro incidente deste género.