Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

“Encontrámo-los”, diz Putin. Presidente russo garante que suspeitos de envenenamento são civis

Mikhail Svetlov/GETTY

Presidente russo diz que foram identificados os dois homens suspeitos do envenenamento do ex-espião Sergei Skripal e sublinha que não são criminosos

Vladimir Putin disse esta quarta-feira que a Rússia identificou os dois homens suspeitos do envenenamento do ex-espião Sergei Skripal acrescentando que "são civis" que não integram os serviços secretos militares russos tal como afirma o governo britânico.

"Nós sabemos de quem se trata. Sabemos quem são, mas esperamos que eles apareçam para dizerem quem são", disse Putin durante um fórum económico que decorre no extremo oriental da Rússia.

"São civis, com toda a certeza", acrescentou o Presidente russo frisando que os dois russos não são responsáveis pelo envenenamento do ex-agente russo Sergei Skripal e da filha, no passado mês de março, em Inglaterra.

"Eu garanto que eles não cometeram atos criminosos", disse Vladimir Putin referindo-se aos dois cidadãos russos.

De acordo com o governo de Londres, o ataque com gás nervoso (Novitchok) foi levado a cabo por dois agentes do GRU (serviços secretos militares da Rússia), identificados pela polícia britânica. Segundo as autoridades britânicas, Alexander Petrov e Ruslan Bochirov foram os responsáveis pelo ataque e são alvo de um mandado de captura.

O Reino Unido acusou Moscovo de ter coordenado o ataque, provocando uma grande crise diplomática entre os dois países.