Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

EUA acusam Governo de Nicolas Maduro de roubar ouro e ajuda humanitária

Marshall Billingslea, subsecretário do Tesouro dos EUA

Tom Williams/GETTY

O subsecretário do Tesouro norte-americano diz que o país recebeu “informações credíveis” de que os ‘amigos’ de Maduro estão a roubar uma “parte significativa” do programa, que poderia estar a alimentar “três vezes mais” venezuelanos do que atualmente

Os Estados Unidos acusaram na segunda-feira o Governo venezuelano de explorar ilegalmente jazidas de ouro do país e “de roubar” o sistema de distribuição de alimentos à população. “Falamos de uma cleptocracia [governo de ladrões] que age numa escala raramente vista ou nunca vista na história moderna”, disse o subsecretário do Tesouro norte-americano, numa reunião informal do Conselho de Segurança da ONU para discutir a situação na Venezuela.

Marshall Billingslea acusou o Governo de Nicolás Maduro de forçar a saída das empresas mineiras legítimas e promover “explorações ilegais” no sul do país, sem a aprovação da Assembleia Nacional.

Acompanhado de imagens satélite, que mostravam as alegadas jazidas ilegais, Billingslea denunciou o desrespeito pelas populações indígenas e pelo ambiente, destacando a contaminação da água com mercúrio.

Na mesma ocasião, Billingslea criticou as bolsas de alimentos básicos, promovidas pelo Governo e responsáveis pela distribuição, que na sua opinião estão a ser usadas para “controlar” a população e “enriquecer o regime”.

De acordo com o responsável, os EUA e outros países ocidentais receberam “informações credíveis” de que os ‘amigos’ de Maduro estão a roubar uma “parte significativa” do programa, que poderia estar a alimentar “três vezes mais” venezuelanos do que atualmente.

“A apropriação indevida, a corrupção e a fraude converteram-se numa política económica destinada a manter a lealdade de figuras do regime que apoiam a continuidade [de Maduro]”, denunciou.