Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Bolsonaro fala após esfaqueamento: “Será que o ser humano é assim tão mau? Nunca fiz mal a ninguém”

RAYSA LEITE/GETTY

O candidato da extrema direita às eleições presidenciais brasileiras apresenta um quadro clínico “estável”, mas não deverá ter alta “antes de uma semana ou dez dias” após ter sido esfaqueado durante uma ação de campanha. Jair Bolsonaro já gravou uma declaração a partir do hospital, onde agradeceu o apoio da equipa médica e dos brasileiros

O candidato às eleições presidenciais brasileiras Jair Bolsonaro, que foi esfaqueado numa ação de campanha na cidade de Juiz de Fora, estado brasileiro de Minas Gerais, apresenta um “quadro médico estável” e gravou uma declaração a partir do hospital, onde está internado após ter sido submetido a uma operação.

“Será que o ser humano é tão mau assim? Nunca fiz mal a ninguém”, afirmou o candidato da extrema-direita, sublinhando que quando foi esfaqueado sentiu o que parecia ser “apenas uma pancada”.

“Quem já levou uma bolada de futebol, a dor é insuportável. E parecia que tinha algo mais grave acontecendo”, acrescentou Bolsonaro, que agradeceu ainda o apoio da família, dos médicos, enfermeiros e dos seus simpatizantes. “Obrigada, Brasil. Estamos juntos.”

O candidato ao Planalto, filiado ao Partido Social Liberal (PSL), que admitiu ter consciência dos riscos que corria, lamentou também não poder estar presente no desfile na Avenida Presidente Vargas, no Rio de Janeiro, que se realiza esta sexta-feira para assinalar a o Dia da Independência do Brasil.

Na quinta-feira, Jair Bolsonaro deu entrada num hospital em Minas Gerais, com uma lesão hepática grave, após ter sido esfaqueado na região do tórax durante uma ação de campanha na rua.

“O que houve foi uma hemorragia na veia abdominal, que foi logo estancada, e lesões nos intestinos grosso e delgado. Foi retirada a parte lesada do intestino grosso”, declarou o médico cirurgião Luiz Henrique Borsato citado pelo G1.

Ainda segundo a mesma fonte, o candidato presidencial não deverá ter alta “antes de uma semana ou dez dias”, o tempo necessário segundo os médicos para recuperar na totalidade.

Também o filho do candidato, Flávio Bolsonaro, confirmou essa informação, escrevendo na sua conta do Twitter que o ferimento foi “infelizmente mais grave” do que se esperava.

O candidato da extrema-direita brasileira, que surge na segunda posição nas sondagens com cerca de 20% das intenções de voto, deverá ser beneficiado nos próximos inquéritos devido a uma possível “onda de comoção” na sequência do esfaqueamento, de acordo com os rivais citados pela “Folha de São Paulo”. Contudo, Bolsonaro ficará impedido de participar nas próximas ações de campanha na rua, o que poderá, pelo contrário, prejudicar o candidato.

A primeira volta das eleições presidenciais brasileiras realiza-se no próximo dia 7 de outubro e a segunda volta a 28 de outubro.

  • Jair Bolsonaro. Facada provocou uma lesão hepática grave

    Quando chegou a notícia de que o candidato à presidência do Brasil, Jair Bolsonaro, tinha sido esfaqueado, a sua família disse que os ferimentos não eram sérios. Mas, afinal, Bolsonaro teve que ser operado aos ferimentos sofridos em vários órgãos vitais, entre os quais uma lesão hepática grave. "Chegou ao hospital com uma pressão de 10/3, quase morto", disse o seu filho nas redes sociais