Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Afeganistão. Secretário norte-americano da Defesa faz visita-surpresa a Cabul

NICHOLAS KAMM/AFP/Getty Images

Jim Mattis reúne-se com o Presidente do Afeganistão, Ashraf Ghani, e com o novo comandante das forças dos EUA e da NATO. Um cessar-fogo sem precedentes em junho e uma reunião entre representantes americanos e dos talibãs no Qatar em julho alimentaram o otimismo em relação ao fim de um conflito que dura há 17 anos. Contudo, uma recente onda de ataques refreou esse entusiasmo

O Secretário da Defesa dos EUA, Jim Mattis, chegou esta sexta-feira a Cabul para uma visita-surpresa. Da sua agenda constam reuniões com o Presidente do Afeganistão, Ashraf Ghani, e com o novo comandante das forças dos EUA e da NATO. Trata-se da segunda visita de Mattis ao país em poucos meses, de acordo com a agência de notícias France Presse (AFP).

Atualmente, os Estados Unidos têm 14 mil soldados no Afeganistão, constituindo o essencial da missão da Aliança Atlântica, que se encontra no terreno para apoiar e treinar as forças de segurança afegãs. Num conflito que já dura há 17 anos, as forças afegãs e americanas têm feito pouco progresso contra os talibãs, que formam o maior grupo insurgente no Afeganistão.

Um cessar-fogo sem precedentes em junho, seguido de uma reunião entre representantes dos EUA e dos talibãs no Qatar em julho, alimentou as esperanças de que as negociações poderiam pôr fim aos combates. Contudo, uma recente onda de ataques dos talibãs e do autoproclamado Estado Islâmico, que matou centenas de forças de segurança e civis, comprometeu seriamente esse otimismo.

No início de agosto, os talibãs lançaram um ataque à cidade estratégica de Ghazni. Foram necessários vários dias para que o Exército afegão, apoiado por ataques aéreos americanos, conseguisse retirar os insurgentes da cidade. Esta ofensiva foi seguida de vários ataques mortais, sobretudo na capital. O último ocorreu na quarta-feira e visou um ginásio num bairro xiita de Cabul, tendo resultado em pelo menos 26 mortos e 91 feridos.