Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Reino Unido identifica dois cidadãos russos suspeitos do envenenamento dos Skripal

Imagens de Alexander Petrov e Ruslan Boshirov, divulgadas pela polícia britânica

EPA

O Reino Unido identificou dois homens suspeitos de tentativa de homicídio do ex-espião russo e da filha, em Salisbury, em março passado

Dois cidadãos russos foram indicados como suspeitos do envenamento do antigo espião russo Sergei Skripal e da sua filha Yulia, em Salisbury, no Reino Unido.

Foram reunidas “provas suficientes” para acusar Alexander Petrov e Ruslan Boshirov, informaram a Scotland Yard e as entidades judiciais do Reino Unido, acrescentando que esses indícios “fornecem uma perspetiva realista de condenação” dos dois suspeitos.

Segundo as primeiras informações divulgadas, os dois homens – que terão cerca de 40 anos – têm usado nomes falsos e viajado com passaportes russos.

“É claro que estas provas serão suficientes para um júri decidir se os suspeitos são culpados. Não iremos pedir a extradição destes dois homens, uma vez que a Constituição russa não autoriza”, afirmou Sue Hemming, diretora da divisão de crimes especiais e contraterrorismo da Procuradoria da Coroa.

A primeira-ministra britânica, Theresa May, deverá prestar uma declaração sobre o caso ainda esta quarta-feira.

Skripal, 66 anos, e a filha Yulia, de 33, foram envenenados com o agente nervoso Novichok, a 4 de março deste ano, e escaparam por pouco depois de vários meses de internamento.