Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Lula mantém o objetivo de se candidatar e vai recorrer para as Nações Unidas

Fernando Haddad

HEULER ANDREY/Getty

Encontro com advogados e o candidato a vice-presidente pelo PT durou cinco horas. Lula foi informado sobre todas as possibilidades jurídicas de manter de pé a sua candidatura à presidência do Brasil e optou por fazer dois recursos

O PT vai recorrer para o Supremo Tribunal Federal e para a Comissão dos Direitos Humanos das Nações Unidas com o objetivo de conseguir que Lula da Silva se possa candidatar nas próximas eleições presidenciais no Brasil. As iniciativas foram anunciadas por Fernando Haddad, o candidato a vice-presidente na lista do antigo líder brasileiro, depois de uma reunião de cinco horas com Lula, que decorreu na superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde se encontra a cumprir pena de prisão.

Haddad referiu que Lula da Silva foi informado de todas as possibilidades jurídicas que estariam ao seu dispor para tentar contornar a decisão do Tribunal Superior Eleitoral do Brasil que rejeitou, na sexta-feira passada, por seis votos contra um, o pedido de candidatura do ex-presidente, formalmente impedido de participar nas próximas eleições, agendadas para outubro. Lula decidiu, então, pedir à ONU para se manifestar sobre a decisão das autoridades eleitorais brasileiras.

O Tribunal Superior Eleitoral decidiu que Lula, condenado em segunda instância e preso desde abril pela Operação Lava Jato, não pode concorrer à Presidência. O tribunal deu um prazo de dez dias para que a lista do antigo Presidente defina quem será o candidato. A data limite é dia 11.

Sobre a possibilidade de os recursos que vão ser apresentados acabarem por não acolher as pretensões da candidatura de Lula da Silva, Fernando Haddad afirmou que o partido está a trabalhar "a cada etapa" com base nos "factos novos", acrescentando não acreditar que o Brasil "contrariaria" uma decisão de um organismo internacional e "um tratado que nós subscrevemos", disse, citado pelo Estado de São Paulo.

O PT tem alegado que os tribunais brasileiros estão a contrariar a recomendação do Comité dos Direitos Humanos da ONU para que Lula da Silva possa apresentar-se às eleições até que estejam julgados todos os recursos apresentados. Haddad disse que o pedido junto da ONU seria concretizado ainda na segunda-feira e que o recurso para o Superior Tribunal será entregue nesta terça-feira.