Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Vodka, cerveja e bebidas energéticas fizeram parte dos preparativos dos terroristas de Cambrils

Xavi Torrent/Getty

As autoridades da Catalunha reveleram os últimos preparativos de um ataque a Cambrils, uma cidade costeira na Catalunha, planeado por cinco terroristas, e executado dia 18 de agosto de 2017. Os cinco homens terão consumido álcool como “desinibidor” e tinham como objetivo não cumprido fazer como explodir, em simultâneo, a Sagrada Família e a Torre Eiffel

Um dia antes, Younes Abouyaaqoub tinha conduzido uma carrinha pelo meio das Ramblas, a principal artéria de Barcelona, matando 13 pessoas e ferindo mais de 130. No dia a seguir, cinco outros terroristas planeavam, numa casa de campo abandonada em Tarragona, continuar o seu trabalho, escreve o El Periódico, com base num relatório da Polícia da Catalunha, os Mossos d’ Esquadra, publicado agora sobre os acontecimentos de agosto passado.

Uma das coisas que se lê no relatório são os preparativos para o ataque que esse grupo haveria de conduzir em Cambrils, logo no dia a seguir, 18 de agosto, no qual uma pessoa morreu e seis ficaram feridas. Uma análise ao local onde esconderam mostra que os cinco homens terão ingerido vodca, cerveja e bebidas energéticas para “se desinibirem”, e “serem capazes de levar para a frente estas ações”, diz o jornal.

Antes de se dirigirem a Cambrils, uma cidade costeira em Tarragona, Mohamed e Omar Hichamy, Said Aalla, Moussa Oukabir e Houssaine Abouyaaqoub compraram facas e um machado e queimaram os seus passportes, o recibo do aluguer do carro que usaram no ataque e os seus cartões de saúde e cartas de condução.

As autoridades recuperaram também um bilhete de um parque de estacionamento em Paris, a primeira prova de que alguns dos autores destes atentados tinham estado em França. Inicialmente, escreve o mesmo jornal numa investigação com data de fevereiro deste ano, o plano era fazer explodir, ao mesmo tempo, a Sagrada Família, em Barcelona, e a Torre Eiffel, em Paris. Mas quando os explosivos com os quais iam encher duas carrinhas e conduzir o ataque explodiram nos preparativos, os terroristas tiveram que abandonar os planos.

Perto da pequena fogueira, as autoridades encontraram um tapete que normalmente é utilizado nas preces muçulmanas e pedaços de uma camisa vermelha que eles usaram para tapar a cara durante o ataque. As fotografias agora publicadas mostram todos os preparativos dos massacres.

Todos os homens que cometeram os ataques foram mortos pelos polícias catalães.