Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Facebook quer permitir a utilizadores ter acesso ao seu extrato bancário no Messenger

Chip Somodevilla/Getty

Bancos como o JP Morgan, a Wells Fargo, Citigroup e o US Bancorp foram já contactados pela empresa. Outro grande banco norte-americano ter-se-á recusado a prosseguir com as negociações devido a questões de segurança e privacidade. O Facebook garante que não vai usar a informação para anúncios ou partilhá-la com terceiros

Helena Bento

Helena Bento

Jornalista

O Facebook está em negociações com vários bancos norte-americanos para permitir aos utilizadores ter acesso a informações como o seu extrato bancário e receber alertas de fraude a partir da plataforma de mensagens da rede social, o Messenger.

A informação foi divulgada pelo Facebook depois de o jornal “Wall Street Journal” ter avançado com a notícia de que a empresa pediu a vários bancos norte-americanos informações sobre os seus clientes, nomeadamente no que diz respeito a transações e extractos bancários, com o intuito de disponibilizar um novo serviço aos utilizadores da rede social.

Bancos como o JP Morgan, a Wells Fargo, Citigroup e o US Bancorp foram já contactados pela empresa. Outro grande banco norte-americano ter-se-á recusado a prosseguir com as negociações alegando estar preocupado com a segurança e privacidade dos utilizadores da rede social, disse uma fonte anónima ao “Wall Street Journal”.

Citada pelo mesmo jornal norte-americano, Elisabeth Diana, porta-voz da empresa, esclareceu que o Facebook “não compra dados de bancos ou de empresas de cartões de crédito para anúncios” e que “não tem uma relação privilegiada ou parcerias ou contratos com bancos ou empresas de gestão de cartões de crédito para usar dados de clientes para anúncios”.

Em comunicado divulgado também esta segunda-feira, o Facebook esclarece que pretende apenas “melhorar a experiência online das pessoas”. “Conectar contas bancárias permite às pessoas receber actualizações em tempo real no Messenger, mantendo o controlo de informações relativas aos extratos bancários, recibos e atualizações sobre encomendas”, lê-se na nota divulgada.

O Facebook já tem várias parcerias com empresas de serviços financeiros, incluindo a Mastercard e a American Express, para permitir aos seus utilizadores encomendar produtos diretamente através da sua plataforma online de partilha de mensagens.