Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Senadores democratas e republicanos unidos em novas sanções contra a Rússia

Valery Sharifulin/TASS/Getty Images

Trata-se do mais recente esforço para punir Moscovo pela alegada interferência nas eleições americanas e pelas suas atividades na Síria e na Ucrânia. O projeto de lei inclui restrições a novas transações de dívida soberana russa e a importações de urânio russo, além de introduzir novas sanções a figuras políticas e oligarcas russos

Senadores democratas e republicanos dos EUA introduziram esta quinta-feira legislação com vista a impor novas e pesadas sanções à Rússia e combater crimes cibernéticos. Trata-se do mais recente esforço para punir Moscovo pela alegada interferência nas eleições americanas e pelas suas atividades na Síria e na Ucrânia.

O projeto de lei inclui restrições a novas transações de dívida soberana russa e a importações de urânio russo, além de introduzir novas sanções a figuras políticas e oligarcas russos.

Também expressa um forte apoio à NATO, exigindo uma maioria de dois terços do Senado para uma eventual votação a favor de qualquer plano para abandonar a Aliança Atlântica.

Os mercados russos reagiram imediatamente à apresentação das novas medidas, com o rublo a cair para mínimos de duas semanas.

Segundo a agência de notícias Reuters, não se conhece ainda o alcance da nova legislação, que tem de passar pelo Senado e pela Câmara dos Representantes e de ser assinada pelo Presidente Trump para se tornar lei.