Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Congressista americano usava fotos nuas da ex-namorada para atrair homens na net

É um de vários escândalos que têm abalado ultimamente a legislatura do Illinois, onde ainda em maio um senador teve de se demitir

Luís M. Faria

Jornalista

Um congressista estadual do Illinois demitiu-se depois de se ter descoberto que estava a usar fotografias íntimas de uma ex-namorada para atrair outros homens através do Instagram - homens com quem mantinha conversas de natureza sexual. A notícia surgiu depois de essa mulher ter feito queixa junto do inspetor geral do congresso.

Nick Sauer, de 35 anos, é republicano e foi eleito pela primeira vez em 2016. Ia recandidatar-se este ano, mas é provável que tenha de desistir, face ao escândalo que as revelações provocaram. A chamada "revenge porn" (pornografia como vingança) é um crime punido com cadeia no Illinois, e as autoridades anunciaram que estão a investigar.

Sauer e Kate Kelly conheceram-se há dois anos através do Tinder, um popular site de encontros. A relação começou por ser à distância, mas ele viria a mudar-se da California para Chicago para estar com Sauer. Foi ela que o deixou há pouco tempo, quando percebeu que ela tinha outras relações.

Há semanas, alguém a informou de que tinha encontrado uma fotografia sua na internet. Recordando as imagens íntimas que ela e Sauer tinham trocado durante a relação, percebeu logo do que se tratava. Sentindo-se "violada, pois estas são as imagens mais pessoais que uma mulher pode ter dela", segundo disse, confrontou o congressista. Ele admitiu que fazia aquilo desde o início da relação e implorou-lhe que não contasse nada.

A ironia da situação é que Sauer fazia parte da comissão que lida com Discriminação e Assédio no congresso estadual, tendo feito a sua campanha com base na afirmação de valores éticos "que honrem os valores do nosso distrito e as pessoas que representa". Os seus colegas republicanos e os democratas foram unânimes na exigência da sua demissão.