Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Avião da Aeroméxico despenha-se em Durango. Não há vítimas mortais

Avião da Aeroméxico despenhou-se após a descolagem a cerca de dez quilómetros do aeroporto Guadalupe Victoria

Civil Protection State Coordinat/Lusa

A aeronave transportava cerca de cem pessoas, entre as quais quatro tripulantes

O aeroporto Guadalupe Victoria foi o local onde, nesta terça-feira, se despenhou um avião da companhia Aeroméxico. A bordo da aeronave Embraer 190 viajavam 101 pessoas, entre as quais quatro tripulantes, de acordo com informações da imprensa mexicana.

O governador do estado de Durango já confirmou que não há vítimas mortais. Sabe-se, porém, que se registaram 85 feridos, 37 dos quais foram hospitalizados, com dois em estado considerado "crítico".

Um repórter do jornal Milenio presente no local revelou ter visto passageiros a afastarem-se do avião acidentado pelo seu próprio pé e a pedirem ajuda junto a uma auto-estrada próxima do terreno onde o aparelho caiu, a dez quilómetros do aeroporto.

O avião, que tinha capacidade para cem passageiros, terá caído por volta das 16h00 locais (22h00 em Portugal Continental), cinco minutos após ter levantado voo naquele aeroporto situado no norte do país. Tinha como destino a Cidade do México. Após a queda, o aparelho incendiou-se.

Equipas de emergência acorreram ao local onde a aeronave se despenhou, a cerca de 40 minutos da cidade de Durango. No momento da descolagem, as condições atmosféricas seriam adversas, com chuvas fortes, confirmaram diversas testemunhas, bem como um passageiro que prestou declarações a uma estação de televisão local.

Jose Rosas Aispuro, governador do estado de Durango, afirmou que foi escutado um estampido antes de o avião se despenhar no solo.