Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Mulher e dois bisnetos entre as seis vítimas mortais de incêndio no norte da Califórnia

Justin Sullivan

As autoridades continuam à procura de sete pessoas depois de terem encontrado outras nove que tinham sido dadas como desaparecidas. O fogo de Carr, que destruiu mais de 650 casas, é o mais mortífero e destrutivo dos quase 90 incêndios florestais que ardem do Texas ao Oregon. Donald Trump declarou no sábado o estado de emergência na Califórnia, autorizando fundos federais para os esforços de ajuda humanitária

Uma mulher de 70 anos e os seus dois bisnetos, de cinco e quatro anos, estão entre os seis mortos de um incêndio que devastou uma área no norte da Califórnia. Em conferência de imprensa perto da cidade de Redding, o xerife do condado de Shasta informou no domingo que mais uma pessoa morreu numa casa consumida pelas chamas, elevando para seis o número total de mortos, incluindo dois bombeiros.

As autoridades continuam à procura de sete pessoas depois de terem encontrado outras nove que tinham sido dadas como desaparecidas. Mais de 38 mil pessoas receberam ordens de deslocamento em Redding, uma cidade de 90 mil habitantes, a 257 quilómetros a norte da capital estadual Sacramento.

O fogo de Carr, que destruiu mais de 650 casas, é o mais mortífero e destrutivo dos quase 90 incêndios florestais que ardem do Texas ao Oregon. Só este fogo já queimou mais de 38 mil hectares de vegetação seca desde que começou há uma semana, em resultado da falha mecânica de um veículo.

O Presidente dos EUA, Donald Trump, declarou no sábado o estado de emergência na Califórnia, autorizando fundos federais para os esforços de ajuda humanitária. Mais de 160 corpos de bombeiros do estado e do resto do país foram mobilizados para ajudar a conter o incêndio que já dura há uma semana.