Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Ataque contra centro de formação de parteiras no Afeganistão

Colunas de fumo negro saíam, este sábado de manhã, da área onde se localiza o centro de formação de parteiras, em Jalalabad

Parwiz / Reuters

O último ataque no martirizado Afeganistão visou um centro de formação médica, em Jalalabad, onde 48 mulheres frequentam um curso na área da obstetrícia

Margarida Mota

Jornalista

Homens armados irromperam, este sábado, num centro de formação de parteiras, em Jalalabad (leste do Afeganistão), encurralando no seu interior dezenas de pessoas.

Segundo a televisão afegã Tolo News, as forças de segurança isolaram de imediato a área e garantiram o controlo da situação cerca de cinco horas depois. O ataque iniciou-se cerca de 11h30 locais (8h em Portugal Continental).

O mesmo órgão de informação diz que morreram pelo menos duas pessoas e cinco ficaram feridas.

Segundo a Al-Jazeera, foram resgatadas 69 pessoas do interior do edifício, onde 48 mulheres de áreas remotas da província de Nangarhar — de que Jalalabad é capital — frequentam um curso de dois anos na área de obstetrícia.

Numa mensagem enviada por WhatsApp aos jornalistas, os talibãs negaram qualquer envolvimento neste atentado, que não foi de imediato reivindicado. Tanto os talibãs como o Daesh (autodenominado “Estado Islâmico”) estão ativos nesta região afegã, fronteira ao Paquistão.