Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Incêndios na Grécia. Mais de 200 casas ficaram totalmente destruídas em Mati

Anadolu Agency/Getty

Equipas do Ministério das Infraestruturas e Transportes estão a proceder à avaliação dos estragos provocados pelos incêndios

Mais de 200 casas foram completamente destruídas pelos graves incêndios que atingiram a região a leste de Atenas, capital da Grécia. Informações divulgadas pelo jornal Ekathimerini indicam que as equipas de engenheiros do Ministério das Infraestruturas e Transportes, que estão a fazer um levantamento dos danos em edifícios em Rafina, Mati e Neos Voutzas, já inspecionaram 720 casas e concluiram que 211 ficaram inabitáveis e que 234 vão necessitar de obras de recuperação.

Para além dos imóveis de habitação inutilizados, também três lojas foram integralmente consumidas pelo fogo, assim como oito armazéns.

Até agora, refere a versão em inglês do jornal grego, foram removidos das zonas devastadas pelo fogo mais de 125 carros calcinados. A operação tem por objetivo desimpedir as ruas de Mati, congestionadas pelos destroços dos automóveis em que muitas pessoas tentaram escapar ao avanço das chamas.

Vangelis Bounous, autarca de Rafina e Pikermi, divulgou a estimativa de que metade da localidade de Kokkino Limanaki ardeu e que o mesmo sucedeu a 98% da cidade de Mati, aquela que foi atingida de forma mais dramática pelos incêndios que começaram na segunda-feira passada e alastraram durante a madrugada desta terça-feira, fazendo pelo menos 80 vítimas mortais.

A oeste de Atenas, na cidade costeira de Kineta, ficaram destruídas 139 casas, mas as autoridades antecipam que o número deverá subir para cerca de duas centenas com o avanço das operações de rescaldo e de avaliação dos estragos, de acordo com o presidente da câmara de Megara, Grigoris Stamoulis.