Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

“Se não me tivesse ido embora, já estaria queimada.” Autoridades gregas seguem pista de mão criminosa

VALERIE GACHE/AFP/Getty Images

Um fotógrafo da AFP no local confirmou a descoberta macabra previamente relatada pela Cruz Vermelha grega: 26 corpos abraçados e severamente queimados numa estância balnear em Mati. O fotojornalista adiantou que pareciam ter sido apanhados pelas chamas ao tentarem alcançar o mar

Um porta-voz do Governo grego, Dimitris Tzanakopoulos, disse esta terça-feira que “quinze incêndios começaram simultaneamente em três frentes distintas em Atenas”. O país já solicitou drones aos EUA “para observar e detetar qualquer atividade suspeita”, acrescentou.

As autoridades estão a aconselhar as pessoas a deixarem as suas propriedades para trás. “Se não me tivesse ido embora, já estaria queimada”, contou uma mulher de 67 anos à AFP. A agência de notícias fala agora em 50 mortos e 170 feridos em resultado dos incêndios florestais que começaram a deflagrar esta segunda-feira em vários locais da Grécia.

Um fotógrafo da AFP no local confirmou a descoberta macabra previamente relatada pela Cruz Vermelha grega: 26 corpos abraçados e severamente queimados numa estância balnear em Mati. O fotojornalista adiantou que pareciam ter sido apanhados pelas chamas ao tentarem alcançar o mar.

O primeiro-ministro Alexis Tsipras informou que “todas as forças de emergência foram mobilizadas” para combater os incêndios. “Estou realmente preocupado com a deflagração simultânea destes fogos”, acrescentou.