Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Conselho de Segurança quer “ações concretas” para a desnuclearização da Península coreana

Getty

Karel Van Oosterom, que preside ao comité do Conselho de Segurança que monitoriza as sanções contra a Coreia do Norte, afirmou que é claro para todos que os progressos estão “apenas nas conversações

O embaixador da Holanda afirmou nesta sexta-feira que o Conselho de Segurança disse ao secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, que quer ver "ações concretas" da Coreia do Norte para desnuclearizar a Península coreana.

O embaixador Karel Van Oosterom, que preside ao comité do Conselho de Segurança que monitoriza as sanções contra a Coreia do Norte, afirmou que é claro para todos que os progressos estão "apenas nas conversações". "Esperamos por ações concretas no terreno", disse, depois de Mike Pompeo e do ministro dos Negócios Estrangeiros da Coreia do Sul, Kang Kyung-wha, terem informado o órgão mais poderoso da ONU numa reunião à porta fechada.

Kang afirmou que a Coreia do Norte fez um "claro compromisso" para a completa desnuclearização, lembrando também os resultados da cimeira com o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que decorreu em Singapura. Karel Van Oosterom disse que Pompeo e Kang transmitiram "uma mensagem muito clara" na reunião, que a "mensagem política para alcançar a desnuclearização completa da Península Coreana continua".

Na reunião histórica entre Donald Trump e Kim Kim Jong-un em Singapura, os dois líderes concordaram em trabalhar para a desnuclearização da Península Coreana, sem descrever quando e como isso iria ocorrer.

As negociações de acompanhamento entre Pompeo e altos funcionários norte-coreanos em Pyongyang tiveram um começo difícil, com a Coreia do Norte a acusar os Estados Unidos de fazerem exigências "unilaterais".