Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Venezuela. Justiça acusa empresas de sobrefaturação ao Estado

RONALDO SCHEMIDT/Getty

Procurador-geral designado pela Assembleia Constituinte disse que foram desfalcados 49 milhões de dólares

O Ministério Público (MP) da Venezuela anunciou nesta quarta-feira que foram emitidos mandados de detenção contra oito pessoas suspeitas de sobrefaturação ao Estado, simulando importações de produtos. O anúncio foi feito pelo procurador-geral designado pela Assembleia Constituinte, Tarek William Saab, numa conferência de imprensa em Caracas, durante a qual precisou que foram desfalcados 49 milhões de dólares.

Os oito detidos pertencem ao Grupo Empresarial Garcia Armas e o desfalco foi realizado através do Frigorífico Ordáz e Alimentos Frisa. "Entre 2005 e 2010, estas empresas, se associaram com as empresas Benipaula SA e MSM SA, criadas no Chile, para importar frutos e outros produtos alimentícios com sobrepreço", refere o procurador do MP.

Segundo Tarek William Saab, estes cidadãos são acusados de obtenção fraudulenta de divisas (dólares a preços preferenciais para importações), sobrevalorização e mercadorias e associação criminosa. Pelo mesmo processo, segundo o procurador-geral, já foram detidas 21 pessoas e 25 empresas foram sujeitas a administração estatal direta.